Rádio

6 curiosidades sobre rádio que você precisa saber 📻

O rádio é um dos mais conhecidos e tradicionais veículos de entretenimento e comunicação em massa do mundo. 

Próximo a completar 100 anos das primeiras transmissões nacionais no Brasil, o rádio se reinventou. Ficou digital e, contrariando muitas expectativas, ganhou alcance.

Hoje, no Brasil, existem mais de 10 mil rádios, sendo pouco mais de 5 mil comerciais. Esses números mostram o quanto ainda é forte o mais democrático meios de comunicação.

Sabia que o rádio pode ter surgido no Brasil? 

A maioria dos livros apontam o italiano Guglielmo Marconi como o inventor do rádio. Entretanto, a história pode ter sido diferente.

Em 1901, dois anos antes de Marconi, um padre brasileiro chamado Roberto Landell de Moura registrou a patente de um aparelho. E seu funcionamento era muito semelhante ao rádio.

Existem relatos de que ambos já realizavam seus experimentos desde o final do século XIX. Mas a documentação disponível pesou para que o italiano alcançasse mais notoriedade

Se interessou por essa história? Então confira uma lista com 6 curiosidades sobre o rádio que você precisa descobrir!

1. Existe uma ligação entre Tesla e o rádio

Não estamos falando sobre a famosa empresa de carros elétricos, mas sim sobre Nikola Tesla. Foi esse cientista croata que inspirou o nome de uma das empresas do bilionário Elon Musk.

Tesla teve várias invenções de grande contribuição para a ciência. Registrou mais de 700 patentes no mundo todo.

Quando o italiano Marconi tentou registrar a patente do rádio, a Suprema Corte dos Estados Unidos concedeu a Tesla o mérito da invenção. Isso porque Marconi usou 19 patentes do croata em seu projeto.

2. Já foi preciso estar bonito para aparecer no rádio

Pode parecer brincadeira, mas é verdade. Nos anos 1940, as emissoras de rádio atingiram grande popularidade nacional e criaram os primeiros programas de auditório.

Nessa época, as rádios buscavam artistas que, além de boa música, tivessem carisma e boa aparência para apresentações ao vivo. Eram cobrados ingressos do público para assistir programas ao vivo, e isso se tornou uma importante fonte de receitas.

3. Antes das novelas mexicanas, conhecemos as radionovelas cubanas

“Em busca da felicidade”, a primeira radionovela brasileira, é uma adaptação de uma obra cubana. Ela ficou dois anos no ar e estabeleceu práticas comuns até hoje, como a inserção de patrocínios no enredo.

A trama inicial era sobre uma menina de classe alta que descobre ser filha de seu pai com a empregada. Isso causou a separação do casal e desenrolou uma série de dramas trágicos e amorosos.

“Em busca da felicidade” ficou no ar por dois anos e foi um grande sucesso comercial.

4. As radionovelas não morreram

Claro que não deixaríamos de trazer curiosidades atuais! Sabia que as radionovelas estão em alta novamente? A internet aumentou o alcance das emissoras de rádio e, recentemente, surgiram várias radionovelas e audiodramas.

A própria Rede Globo, conhecida no mundo todo por suas novelas, entrou na onda e lançou “Herança de Ódio”. Já o Spotify, plataforma de áudio online, também apostou no formato e lançou “Sofia”, adaptação de uma história lançada originalmente nos Estados Unidos.

Rádio radionovela

5. Um dos grandes mistérios do mundo está ligado a uma rádio

Na Rússia existe uma rádio conhecida como UVB-76 que desde os anos 80 transmite bips e chiados 24 horas por dia. O mistério começa quando, ocasionalmente, ela interrompe a “programação” para anunciar nomes e códigos aparentemente sem conexão.

Um exemplo dessa ”programação especial” aconteceu em 7 de setembro de 2010, quando foi ao ar a mensagem “Mikhail Dmitri Zhenya Boris. Mikhail Dmitri Zhenya Boris. 04 979 D-R-E-N-D-O-U-T. T-R-E-N-E-R-S-K-I-Y”. Estranho, né?

Hoje existem diversos grupos de curiosos que monitoram a UVB-76. Eles já descobriram que a origem do sinal mudou algumas vezes, mas seu propósito continua desconhecido.

6. Comemoramos o dia do rádio em duas datas diferentes

Em 13 de fevereiro de 1946 foi criada a Rádio das Nações Unidas, que transmitia notícias diárias em 9 idiomas. Em homenagem ao grande alcance, baixo custo e fácil acesso do rádio ao redor do mundo, a ONU estabeleceu 13 de fevereiro como o dia mundial do rádio.

No Brasil, também é comemorado o dia nacional do rádio, em 25 de setembro. A data foi escolhida por ser o aniversário de Edgard Roquette-Pinto. Nascido em 25 de setembro de 1884, ele foi médico, escritor e antropólogo, e é considerado o pai da radiodifusão no Brasil.

Como você pode trabalhar com rádio?

Histórias tão fantásticas inspiram os estudantes que sonham em trabalhar com rádio. Ainda bem que existem diversas oportunidades de carreira dentro desse segmento.

As funções que um radialista profissional pode exercer são inúmeras, e cada uma delas exige habilidades únicas. Isso abre possibilidades para os mais diversos perfis. Dentre os caminhos que é possível seguir, podemos destacar:

  • apresentação: um comunicador em si, que atua como âncora de programas;
  • direção: uma pessoa que lidera equipes e direciona processos ligados à programação;
  • roteirização: responsável por direcionar o fluxo e o andamento de diversos programas;
  • criação: responsável pelas ideias originais de spots, programas, audiodramas etc.;
  • edição: responsável por fazer cortes, montagens e dar o formato final à programação;
  • técnica: responsável por operar os equipamentos e garantir qualidade aos projetos.

Por onde você deve começar?

O caminho mais indicado é cursar uma graduação em Rádio e Televisão, um curso superior com 4 anos de duração.

O curso forma profissionais extremamente versáteis e adaptados a novas tecnologias, às tendências do mercado e a formas de comunicação inovadoras.

Por ser um curso com uma importante carga horária prática e que exige laboratórios muito bem equipados, fique atento à instituição que você pretende ingressar.

Onde você encontra essa estrutura?

A Belas Artes entende a expansão das redes sociais, a convergência das mídias e todas as possibilidades que o cenário atual traz para os profissionais de rádio e TV. Por isso, fazemos questão de colocar nossos alunos em ação.

Com nota máxima no MEC, os alunos de Rádio e TV realizam exercícios com criação de peças sonoras, edições de áudio e vídeo e trabalham com a câmera na mão. E o melhor: desde o primeiro semestre!

Tem interesse em conhecer? Saiba como funciona toda a estrutura de laboratórios que o curso da Belas Artes oferece e comece, desde já, a se imaginar inserido em um dos mercados de trabalho mais apaixonantes.

Postar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.