O que você nasceu para fazer?

Pra começar, esqueça essa ideia de que daqui pra frente você está destinando a cumprir uma única função!

É claro que os seus talentos e habilidades dizem muito sobre o seu lugar no mundo. Mas assim como em qualquer etapa da vida, a escolha da profissão não pode ser decidida como em uma roleta de programa de auditório. Até porque, você sabe: nunca cai no Playstation.

O que você precisa ter em mente é que orientação profissional, planejamento para o mercado de trabalho e apoio psicológico fazem toda a diferença ao longo do processo de construção de uma carreira. Assim como – obviamente – toneladas e toneladas de informação.

Outra dica: relaxe! Este momento tem que ser mais uma chance para o autoconhecimento e menos um filme de terror. Além do mais, temos certeza de que você nasceu mesmo para criar projetos extraordinários.

Top