Como está o mercado de trabalho de fotografia?

Como está o mercado de trabalho de fotografia?
9 de fevereiro de 2018 Goomark Publicidade

fotografia

Seguir carreira na área de fotografia exige mais do que um olhar atento e o uso de aplicativos. Mesmo que você faça fotos incríveis usando o seu smartphone é importante ter formação em uma instituição de ensino de referência, onde possa aprender técnicas e conceitos teóricos. Assim será muito mais fácil conseguir um ótimo emprego como fotógrafo!

E por falar em emprego, o mercado de trabalho para quem pretende cursar fotografia é bastante promissor e cheio de possibilidades. Então, se deseja seguir esse caminho continue acompanhando o nosso artigo, pois ele traz informações valiosas sobre o assunto! Olha só:

Mercado da fotografia tem opção para quem quer ser autônomo ou empregado

Se tem uma área da comunicação com muitas possibilidades de emprego essa é a área da fotografia. Você pode, por exemplo, trabalhar de forma autônoma, buscando clientes e propondo projetos autorais.

Para quem tem verba para investir, montar um estúdio é uma ótima pedida! Mas, prepare-se para colocar a mão no bolso, pois equipamentos de qualidade não são nada baratos, ok?!

Caso a sua intenção seja o sentido oposto, também não faltam oportunidades em empresas de comunicação como jornais, revistas e agências de publicidade. Nesses locais você pode ser contratado dentro do regime CLT, ou como um freelancer.

Conheça algumas possibilidades de atuação

  • Jornais; revistas; portais de notícia na internet;
  • Agências de publicidade;
  • Cobertura de eventos;
  • Indústria da moda;
  • Arquitetura;
  • Projetos culturais;
  • Em empresas realizando trabalho institucional;
  • Na perícia policial.

E o salário?

Estabelecer um valor exato para remuneração não é tão fácil, já que na área de fotografia os trabalhos variam muito. Em geral, os profissionais cobram por hora, mas há aqueles que fecham um valor por job.

fotografia

De acordo com a tabela da Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos no Estado de São Paulo, relativa aos anos de 2016 e 2017, uma saída de três horas pode custar de R$ 693,05 a R$ 1070,62, dependendo do trabalho a ser realizado.

Importante que você também tenha ciência de que os valores são diferentes em cada estado Brasileiro! Mas, independentemente de onde for trabalhar, para ganhar bem, registrando imagens incríveis, olha só as dicas a seguir…

Dicas para ingressar no mercado

Para entrar nesse que é um mercado concorrido a dica é contar com um portfólio. Mas não daqueles à moda antiga. O interessante é ter uma conta nas redes sociais, como Instagram e Flickr, onde possa mostrar todo o seu talento em fotografia.

Além de ser uma ótima maneira de exibir toda a sua versatilidade, quanto maior for o seu número de seguidores, maior será a probabilidade de que potenciais clientes vejam o seu trabalho e queiram contratá-lo.

Outra dica importante é encontrar um estilo próprio. É claro que a maturidade ajuda muito nesse sentido e, quem está começando, perde-se um pouco no meio do caminho. Mas, se tiver foco e certeza do que deseja fotografar essa tarefa será bem mais fácil.

Por último, não esqueça que as técnicas são muito importantes e estudar sempre vale a pena. Por isso, mesmo depois da graduação em fotografia é importante continuar a pesquisar, conhecer novos equipamentos e o trabalho de outros fotógrafos renomados.  

Como você deve ter percebido o mercado de fotografia tem muitas possibilidades de atuação! Quer trabalhar como autônomo? Deseja ter um emprego em uma empresa de comunicação? Tudo isso é possível! Importante mesmo é fazer um bom curso de graduação em instituição de referência. Mesmo que não seja uma exigência do mercado a formação vai garantir um diferencial e tanto, além de muito mais qualidade para suas fotos!

Tem outras sugestões para o nosso blog? Não perca tempo e deixe aqui o seu recado.

Top