Estudar arquitetura no exterior: quais diplomas você pode ter?

Estudar arquitetura no exterior: quais diplomas você pode ter?
5 de fevereiro de 2018 Belas Artes

estudar arquitetura no exterior

Fala a verdade: depois de entrar na faculdade, o diploma é um dos seus grandes objetivos, certo? É esse documento que representará tudo o que aprendeu e fez na faculdade, além de permitir que você se torne um arquiteto e urbanista reconhecido.

Apesar de esse ser o mais importante, não é o único que é possível conseguir. Ao estudar arquitetura no exterior, você será capaz de obter outros certificados que farão uma grande diferença na sua carreira.

Quer saber quais são esses documentos? Então, continue a ler o post e descubra quais são os diplomas que você pode ter ao estudar arquitetura no exterior.

O diploma de proficiência em outra língua é uma opção

Ao decidir estudar em uma instituição no exterior, provavelmente você estará exposto a outra língua. Ao conhecer a Universidade de Melbourne e seu curso de arquitetura moderna, por exemplo, será preciso dominar o inglês para ter uma boa compreensão sobre os conceitos transmitidos.

Por causa dessa experiência única, você vai carimbar o passaporte e poderá voltar com um diploma de proficiência na língua estrangeira. Isso significa ser promovido de espectador profissional de Netflix sem legenda a um arquiteto com real fluência no idioma!

O maior destaque positivo é que o certificado ajudará bastante no mercado de trabalho. Como ter uma segunda língua já é quase obrigatório, nada melhor do que ter uma universidade estrangeira atestando sua capacidade, não é?

estudar arquitetura no exterior

O certificado de curso de férias é o mais comum ao estudar arquitetura no exterior

Apesar de haver programas voltados para a imersão no idioma, a maior parte é relacionada ao estudo da arquitetura de verdade. Depois de aprender diversos conceitos importantes no Brasil, você cruzará o oceano e estudará arquitetura com uma nova ótica.

Quer ver? Ao ir para Barcelona, por exemplo, será influenciado pelo grande Antoní Gaudí, conhecerá suas obras e entenderá seu processo de criação. Já ao visitar Florença, o berço do Renascimento mostrará construções incríveis e conceitos que nunca tinha imaginado antes. Não é demais?

Nesses casos, o diploma é de um curso de férias, ou seja, de curta duração, mas de intenso aprendizado. Basicamente, é como se aprofundar por algumas semanas em uma matéria da arquitetura e receber a certificação de uma faculdade do exterior.

O diploma de pós-graduação é uma possibilidade interessante

Seus planos são ainda maiores? Então, uma ótima alternativa ao estudar arquitetura no exterior é o diploma de pós-graduação. Em vez de escolher uma instituição no Brasil, é possível continuar a sua formação na Europa, na Oceania ou até em outra parte das Américas.

Além de isso trazer novas experiências de vida, carimbos no passaporte e memórias inesquecíveis, é uma maneira de ter uma abordagem diferenciada. Você complementará o curso de Arquitetura e Urbanismo de um jeito único e que, certamente, dará destaque em relação aos concorrentes do mercado.

Como a pós é mais curta que a graduação, se quiser dá até para fazer mais de uma, em países diferentes. Ao final, isso dá um conhecimento muito amplo sobre a profissão!

Com as possibilidades de diplomas ao estudar arquitetura no exterior, basta escolher o que faz sentido para a sua carreira e mergulhar nessa incrível experiência!

Para você, qual é o diploma que chama a sua atenção? Conte para a gente nos comentários!

Top