Como estudar design de moda fora do país?

Como estudar design de moda fora do país?
6 de novembro de 2017 Belas Artes

design de moda

Há décadas o cenário fashion revoluciona parte da história da humanidade com suas tendências e é também uma grande forma de expressão e liberdade.

Um verdadeiro fashionista e apaixonado por moda sabe muito bem, assim como Miranda Priestly, de o Diabo Veste Prada, que um suéter azul não é só um suéter azul.

Através do que vestimos, expressamos muito do que somos. E um bom profissional do ramo sabe como transpor esse sentimento e personalidade através do design de moda.

Estudar design de moda fora do país é, com certeza, parte do sonho dos apaixonados pelo mundo fashion. Se você é um deles, continue lendo!

Design de moda fora do país, vale a pena?

Sim! Estudar design de moda fora do país vale a pena, sim. E não precisa ser uma faculdade completa, um semestre ou dois podem fazer muito pela sua formação.

A Central Saint Martins que é parte da Universidade das Artes de Londres (University of the Arts London — UAL) possui uma das melhores graduações de moda do mundo, e esse dado é confirmado segundo a BoF.

Outra conceituada escola de moda é a FAST, School of Fashion and Accessory Studies and Technology em Florença, na Itália. Sua estrutura abrange quatro departamentos específicos como desenvolvimento de acessórios, comunicação no mundo fashion, design fashion e design de joias.

Na FAST os alunos ainda têm a oportunidade de exibir suas peças no mostruário da FLY, que é a loja sem fins lucrativos que trabalha em conjunto com a escola a fim de divulgar os designers e estilistas.

Estudar em uma escola conceituada internacionalmente, mesmo que por um curto período, pode fazer a diferença no seu currículo na hora de conseguir um emprego na área.

design de moda

O que é preciso para estudar fora do país?

Se o seu plano é cursar design de moda em Londres, por exemplo, antes de qualquer coisa, é preciso estar com o segundo idioma fluente. Para estudar em uma universidade em outro país, é necessário ter o certificado de proficiência TOEFL.

O TOEFL é uma prova internacional, que vai comprovar suas habilidades de compreensão, fala e escrita da língua inglesa. Afinal, você precisa saber se comunicar para poder aprender e aproveitar ao máximo a sua experiência.

Além de toda a documentação como passaporte em dia, vistos e toda a papelada que as universidades solicitam, é importante estar por dentro das questões de moradia, transporte e alimentação. Muitas universidades oferecem acomodações e priorizam estudantes internacionais. O que é muito cool, pois você pode viver uma experiência de imersão total nos estudos e na vida universitária.

Pesquise bem as instituições que você tem interesse em estudar, entre em contato com elas e se programe com antecedência. As vagas são concorridas, e quando se trata de uma viagem internacional, não se quer deixar nada para última hora, não é mesmo?

Já cursa design de moda e quer viver uma experiência diferente?

Já ouviu falar da graduação sanduíche? É quando você faz parte da sua graduação numa faculdade em um país e a outra parte em outro.

Diversos cursos de design de moda possuem parcerias com universidades internacionais, inclusive com as citadas aqui no post. Vale a pena se informar no setor de parcerias internacionais da sua faculdade para saber como funciona.

Às vezes, um semestre já é o suficiente para você enxergar o mundo da moda com olhar diferenciado. Estudar fora do país pode abrir muitas portas e gerar possibilidades no futuro.

A oportunidade de vivenciar novas culturas, principalmente dentro do design de moda, onde o estudo do comportamento e de tendências é um fator essencial, com certeza é uma experiência que se leva para a vida toda e que traz um enorme diferencial para o currículo do profissional.

E você, tem planos de estudar fora do Brasil? Conta pra gente nos comentários qual escola internacional seria o seu sonho de consumo!

 

Top